INSIGHTS

Expansão no Brasil: empresas estrangeiras buscam segurança e otimização nos serviços de backoffice

By:
insight featured image
A expansão internacional é um passo importante e requer conhecimento aprofundado sobre o país e a região para ter maior sucesso e controle dos resultados, gerenciando os riscos e maximizando o potencial que um novo mercado pode oferecer aos negócios.
Destaques

As dimensões do Brasil e o seu mercado consumidor são as grandes motivações para que empresas estrangeiras decidam expandir suas atuações no país – que é a maior potência econômica da América Latina. Além disso, as demandas relacionadas à infraestrutura criam oportunidades de investimentos, atraindo startups estrangeiras para atender os segmentos potenciais.

close
Por que escolher o Brasil?
  • • Porta de entrada para a América Latina - O Brasil é a maior potência econômica da América Latina e tem uma localização privilegiada na região centro-leste da América do Sul, onde faz fronteira com quase todos os demais países sul-americanos, permitindo que as empresas acessem facilmente os mercados latino-americanos e africanos.

  • • Inovação e tecnologia - O Brasil possui o maior e mais diversificado sistema de ciência, tecnologia e inovação da América Latina; Possui diferencial competitivo nos setores de construção de aeronaves, exploração de petróleo em águas profundas e desenvolvimento de software;

  • • Mercado consumidor - O mercado consumidor abrange mais de 900 milhões de potenciais consumidores, considerando Brasil, América Latina e América do Norte.

  • • Potência Energética e Agrícola - Um dos maiores produtores e exportadores mundiais de produtos agrícolas; O maior produtor e exportador mundial de café, cana-de-açúcar e sucos de frutas; Maior exportador mundial de soja, carne, frango e couro.

  • • Melhorar as condições de negócios - O ajuste fiscal e a reforma fiscal serão os pilares do atual realinhamento macroeconômico, garantindo previsibilidade e sustentabilidade das contas do setor público e da dinâmica da dívida, melhorando a eficácia dos gastos e melhorando as condições de confiança tanto para investidores quanto para consumidores.

Nas experiências da Grant Thornton Brasil, nossos especialistas ressaltam a atratividade do Brasil principalmente entre empresas do segmento de energia renovável, setores de tecnologia, de softwares de segurança eletrônica, fintechs e empresas de bebidas energéticas, que estão se estabelecendo no mercado brasileiro em maior quantidade nos últimos anos.

Tecnologia e automação como aliadas

Para aproveitar essas oportunidades, as empresas que se preparam para iniciar suas operações no mercado brasileiro enfrentam o período de adaptação ao novo ambiente. Isso devido às novas realidades tributária e fiscal, folha de pagamento, fluxo de caixa, obrigações acessórias e diversos outros aspectos relacionados à gestão do negócio, que exigem conhecimento das características locais para planejar suas operações e otimizar rotinas de backoffice.

denis-285x285.pngDenis Satolo, sócio líder de Business Process Solutions – BPS da Grant Thornton Brasil, comenta que entre os maiores desafios nessa jornada está na percepção do custo de adequação do negócio ao mercado no longo prazo. “Essa gestão pode ser onerosa para as empresas quando elas fazem a comparação com seus países de origem ou em outros territórios onde já estejam atuando. Para reduzir custos e aumentar eficiência no backoffice é necessário ter os recursos de tecnologia e automação como aliados, além de contar com parceiros de negócios que dominem as exigências locais para suportar esse processo de expansão e solidez no mercado brasileiro”.

Compliance

As empresas que estão iniciando sua internacionalização tendo o Brasil como destino precisam estar atentas à adoção de práticas, políticas e sistemas dedicados para que os procedimentos estejam seguindo a legislação e as exigências regulamentares do país, mitigando possíveis erros e riscos. Isso em todos os aspectos desde os tributários e fiscais, passando pela proteção de dados pessoais até as questões relacionadas a ESG (ambiental, social e de governança).

Sistema tributário e padrões contábeis internacionais

Os desafios históricos relacionados à complexidade do sistema tributário brasileiro e obrigações acessórias eletrônicas fazem com que as empresas estrangeiras busquem suporte e consultoria especializada para navegar por essas burocracias, para que esses desafios não sejam entraves frente às diversas oportunidades existentes.

sabrina-285x285.pngSabrina Lawder, sócia de Tributos Internacionais da Grant Thornton Brasil, comenta que o Brasil ajustou diversas questões e princípios contábeis aos padrões internacionais, mas a contabilidade brasileira (BRGAAP) não é totalmente equivalente ao USGAAP (padrão americano) e ao IFRS (padrão europeu).

“Quando se fala em fazer a contabilidade de uma empresa estrangeira é necessário apresentar entendimento do padrão internacional e das exigências no exterior. Em geral, as empresas estão acostumadas a ter, basicamente, o IVA e o Imposto de Renda. É preciso compreender que o sistema tributário brasileiro é muito mais complexo, mas que com um suporte efetivo pode ser superado inclusive com incremento de caixa por maximização de oportunidades com a otimização da carga tributária”, ressalta.

 

Como a Grant Thornton Brasil pode auxiliar a sua empresa a expandir os negócios no Brasil?

Conte com o suporte do nosso time multidisciplinar e soluções abrangentes para facilitar o início das operações no mercado brasileiro, permitindo a otimização do backoffice na fase inicial, possibilitando maior concentração no core business e no desenvolvimento das atividades principais com processos estruturados de longo prazo.

Conheça mais sobre nossa atuação

RECEBA NOSSOS INSIGHTS E NOVIDADES POR E-MAIL

Confira também:

Veja mais