COVID-19

Procurando apoio financeiro? Saiba como realizar um plano estruturado

Com o cenário estabelecido pelo Covid-19, o foco das autoridades, governos e empresas tem sido a saúde, a segurança e o bem-estar das pessoas, em equilíbrio com a minimização dos efeitos econômicos.

Os gestores reiteraram a importância de as empresas encontrarem maneiras sensatas de equilibrar as necessidades comerciais com o bem-estar de seus funcionários. Para aqueles que podem, planos para facilitar o trabalho remoto, novas técnicas de comunicação e engajamento entre colegas e programas de suporte para funcionários e famílias afetadas foram colocados em prática por muitas empresas em um prazo relativamente rápido.

Paralelamente, a ‘saúde dos negócios’ tem sido e se tornará cada vez mais uma preocupação crítica. As interrupções na cadeia de suprimentos estão sendo sentidas desde o piso do supermercado até os canteiros de obras. Com o fechamento das fronteiras em diversos países, as empresas aéreas sentem fortes consequências. Na Austrália, por exemplo, a Qantas cancelou todos os voos internacionais e perdeu dois terços de sua força de trabalho.  

O governo brasileiro, em todas as suas esferas, vem lançando pacotes de estímulo para minimizar o impacto econômico do coronavírus, assim como tem ocorrido em outros países no mundo. Ainda tomando a Austrália como exemplo, o Reserve Bank of Australia lançou um pacote para injetar liquidez adicional no mercado.

Embora toda a economia tenha sido atingida, empresas com altos níveis de dívida, altos custos e alta dependência de cadeias de suprimentos no exterior serão particularmente atingidas. Na prática, já estamos vendo exemplos em que os principais credores – como fornecedores e bancos – estão trabalhando alternativas para fornecer apoio financeiro durante esta fase difícil. Nas circunstâncias certas, isso pode incluir diferimentos de pagamento, períodos sem juros ou renegociação de preços e condições. No entanto, na maioria dos casos, para acessar o suporte financeiro, uma empresa precisará apresentar um plano sensato às suas partes interessadas.

Como apresentar um plano com clareza e objetividade?

Isso começa com uma previsão financeira (com ênfase no fluxo de caixa de curto e médio prazo), com base em premissas realistas, para que as partes interessadas tenham um bom nível de segurança de que a empresa tenha considerado os principais riscos – e possíveis cenários – e pode alcançar seu plano.

Muitas vezes, as empresas, incluindo as de maior escala, não possuem uma previsão rigorosa de curto prazo para ajudar na tomada de decisões. Um plano sólido também deve considerar cenários pessimistas e indicar à administração em que pontos o financiamento será necessário, para que a empresa possa gerenciar os inevitáveis altos e baixos que chegarão.

Para empresas que buscam apoio de seus principais interessados durante esse período, você deve se colocar no lugar deles e antecipar às expectativas. Um plano sensato que incorpore uma previsão financeira de curto a médio prazo facilitará muito o trabalho deles em apoiá-lo.

Testando sua previsão de curto e médio prazo:

Seguem algumas questões a considerar ao formular um plano:

Financeiro

  • Você refaz a previsão dos fluxos de caixa regularmente para considerar mudanças na economia ou no próprio negócio? Em geral, recomendamos que isso ocorra mensalmente como parte dos relatórios de final de mês, apoiados por uma previsão diária de fluxo de caixa para 12 a 14 semanas.
  • Você entende seus requisitos de capital de giro a curto prazo; ou seja, revisa clientes e fornecedores regularmente?
  • Você já pensou quanto tempo sua empresa pode sobreviver a um período de desligamento obrigatório sem financiamento adicional?
  • Se você conta com financiamento regular durante o curso normal das operações, já conversou com seu banco sobre sua situação e suas necessidades? O envolvimento e a transparência no estágio inicial serão bem recebidos pelos seus credores.
  • Quais são as suas obrigações para com o banco, especificamente em relação a acordos de dívida? Esteja ciente dos acordos e monitore se você corre o risco de violá-los, pois isso pode provocar uma alteração nos termos das operações e no relacionamento.
  • Você já falou com seu fornecedor de seguros? O seu seguro cobre interrupções causadas pela Covid-19? Até que ponto?
  • Você tem planos de reserva se seus parceiros de negócios pararem as operações ou forem afetados? Especificamente, o que acontece se o seu serviço de TI ou folha de pagamento não funcionar normalmente?
  • Você entende o custo de continuar operando com menos funcionários/clientes em comparação com o custo de parar as operações completamente por um período?

Cadeia de suprimentos

  • Como seus fornecedores são afetados, direta ou indiretamente, por interrupções na cadeia de suprimentos ou na fabricação causadas pela Covid-19?
  • O quanto o seu negócio é dependente desses fornecedores? Sua empresa possui um alto nível de concentração com um pequeno número de fornecedores? Existe um fornecedor alternativo para o qual você possa mudar?
  • Você verificou suas obrigações contratuais com seus fornecedores? Você está vinculado a quantidades mínimas de pedidos, que podem ser difíceis de financiar a curto prazo?
  • Você já se comunicou com seus fornecedores sobre como a Covid-19 afetará suas operações e como você espera que quaisquer problemas sejam gerenciados? A comunicação proativa com as principais partes interessadas pode ajudar a obter suporte de curto prazo.
  • Você tem planos de contingência em prontidão se o seu fornecedor interromper as operações? Há alternativas locais ou regionais?
  • Existe a capacidade de renegociar condições com fornecedores, por exemplo, reduzindo os pedidos de compra, condições de pagamento diferidas ou mais longas?

Clientes

  • Seus clientes estão cientes da origem de seus produtos e/ou o possível impacto que a interrupção causada pela Covid-19 pode ter na disponibilidade de seu produto ou serviço?
  • Você depende de um espaço físico de varejo para vendas? E qual proporção de vendas exige contato direto com o cliente?
  • Você pode personalizar sua empresa para atender às necessidades de um cliente remoto? Esta é uma oportunidade para crescer?
  • Você entende como a interrupção da Covid-19 afetará seus clientes?
  • Você está se comunicando proativamente com os clientes para entender e gerenciar suas expectativas?
  • Você verificou suas obrigações contratuais com seus clientes? Elas ainda são relevantes?
  • As condições de pagamento podem ser reduzidas ou alteradas para gerenciar melhor seus fluxos de caixa?
  • Você depende de um número limitado de clientes? Qual é o seu risco de concentração e quais são as consequências se eles interromperem as atividades?
  • Você pode reduzir a queda nos gastos com campanhas de publicidade estratégicas?
  • Você pode fornecer garantias adicionais sobre a continuidade do fornecimento em comparação com seus concorrentes?

Governança

  • Quais são as suas mensagens atuais para os negócios em relação à sua preparação, gerenciamento e resposta ao COVID-19?
  • Você tem um plano de contingência para aqueles que podem adoecer no seu local de trabalho?
  • Você está documentando atas regulares das reuniões do conselho sobre decisões, com evidências de decisões?
  • Houve alterações no perfil de risco da sua organização? Você avaliou seu perfil de risco e desenvolveu um plano de ação para registrar, abordar, mitigar e gerenciar o risco?
  • Qual será o impacto do Corona vírus sobre suas apólices de seguro?
  • Quem mais precisa ser notificado? Quais são as principais partes interessadas afetadas?

Regulamentação

  • Você já considerou algum benefício fiscal potencial por meio de parcelamento relacionado à Covid-19?
  • Quem são as principais pessoas da sua empresa que conhecem a legislação? Esses processos e requisitos são documentados?
  • Em termos de sua equipe principal de compliance, você tem um plano de sucessão se um funcionário ou toda a equipe adoecer ou ficar em quarentena? Que impacto isso tem nos seus produtos regulamentados?
  • Você já considerou os pacotes de suporte do governo àqueles afetados pelo coronavírus?

 

Conte com a Grant Thornton para auxiliar na continuidade de seus negócios

Temos ferramentas disponíveis para ajudá-lo a avaliar seus procedimentos atuais e estamos prontos para ajudá-lo a melhorar e testar seus planos.

Entre em contato conosco