Houve um tempo em que muitos acreditavam que ESG era apenas uma moda passageira. Hoje não resta dúvida de que o ESG é uma necessidade, se fez presente de forma essencial para os negócios, e veio para ficar. 

Em entrevista ao Valor Econômico, a líder de Sustentabilidade da Grant Thornton Brasil Daniele Barreto e Silva, o diretor do núcleo de sustentabilidade da Fundação Dom Cabral, Heiko Spitzeck, e a sócia e head de Research ESG da XP Inc., Marcella Ungaretti, ressaltam os resultados da nossa pesquisa e como as empresas de capital aberto estão tratando o desempenho ESG frente à demanda atual de acionistas, investidores globais, mercados mais restritos e exigentes.

Confira a matéria na íntegra