insight featured image
O potencial do agronegócio brasileiro segue sendo evidenciado globalmente, reforçando sua representatividade como um dos principais pilares econômicos do país – com crescimento de 24,31% em 2020 no PIB do setor, e que pode ter resultados ainda mais expressivos com adoção de inovação em seus diversos processos.
Destaques

Com tecnologias de escaneamento da lavoura ou do gado via satélite, por exemplo, é possível realizar acompanhamento em tempo real e constatar qualquer anormalidade. Assim, um ataque de erva ou parasita pode ser tratado de forma rápida e direcionada.

Essa conexão entre sistemas e dispositivos com troca de informações faz parte da Internet das Coisas (IoT) que, de acordo com estudo encomendado pelo BNDES, pode ser aplicada em diversas frentes no campo como produtividade e eficiência, gestão de equipamentos, gestão de ativos/animais e produtividade humana, com potencial de impacto econômico máximo estimado em US$ 21 bilhões, em 2025.

João Silvério_round.pngNa visão de João Silvério, sócio líder de Consultoria Empresarial da Grant Thornton Brasil, a inteligência artificial possibilita otimizar as intervenções no campo, seja na correção do solo, na irrigação ou no controle de pragas, reduzindo custos e aumentando a produtividade e rentabilidade por hectare.

“É essencial identificar as necessidades individuais para encontrar as respostas tecnológicas com soluções de inovação mais adequadas e promover uma estruturação do ambiente de inovação no agronegócio de maneira mais eficiente. Isso pode acontecer nos processos de certificação, gestão de cadeia de suprimentos e de equipamentos agrícolas convencionais e autônomos, planejamento de melhores roteiros e definição de indicadores de desempenho com uso de tecnologias avançadas", pontua.

Tecnologia como aliada da sustentabilidade no agronegócio

Os aspectos relacionados à sustentabilidade tem sido destaque em grande parte das estratégias de negócios, independente do segmento de atuação, e no agronegócio essa relevância se torna ainda mais evidente. Utilizar a tecnologia nesse caso pode ser um meio para comprovar a sustentabilidade do produtor em relação a diversos fatores como, por exemplo, desmatamento e poluição.

Marcelo Valentini (1).pngMarcelo Valentini, sócio de Auditoria e líder do setor na Grant Thornton Brasil, reforça a possibilidade de que “imagens de satélite valide um produtor que mantenha a área cultivável há anos, comprovando que ele não está desmatando”.

Neste sentido, duas importantes ações podem ser praticadas quando se trata de sustentabilidade: ter um processo sustentável e comprovar. Demonstrar que a produção está dentro dos critérios ESG, que engloba aspectos ambiental, social e de governança, possibilita acessar benefícios nacionais e internacionais. “Quem faz bom uso da tecnologia, aplica as melhores práticas de governança e cuida da sustentabilidade tem acesso ao chamado ‘dinheiro verde’. É preciso ainda uma boa administração financeira e auditada, apresentando os números de acordo com as práticas do mercado”, destaca Valentini.

No Brasil, atualmente, o produtor consegue recursos com juros de 6% ao ano (plano safra) e quem preenche os requisitos sustentáveis pode ter acesso a empréstimos de fundos mundiais com taxa de 0,5% ao ano. “As grandes companhias já utilizam esses recursos, com taxas mais baratas que garantem boa margem de lucro. Mas é importante reforçar que os pequenos produtores também têm acesso a essas condições”.

Benefícios fiscais

Os especialistas afirmam que toda inovação que melhore o desenvolvimento da empresa, seja administrativa ou na produção, garante benefícios fiscais na apuração do imposto de renda e contribuição social. "Desenvolvemos projetos de forma a concretizar os benefícios do ESG no agronegócio através da verificação da aderência e aplicação destes conceitos, criando subsídios para o desenvolvimento das melhores práticas", conclui Silvério.

Entre as vantagens da adoção das tecnologias e inovações no agronegócio estão a otimização de operações, redução do custo de produtos, aumento da produtividade, diminuição de despesas e crescimento da eficiência logística. A tecnologia pode tornar o campo mais sustentável e alinhado aos conceitos ESG e ampliar as oportunidades para o agronegócio brasileiro.

 


Como a Grant Thornton pode auxiliar o seu negócio?

Entre em contato conosco