Gateway Cities

Shenzhen: o agitado centro tecnológico da China

Como uma das mais modernas e visionárias cidades da China, Shenzhen é o lar das principais empresas de tecnologia e companhias de comércio – todos aproveitando a mão de obra jovem e dinâmica da cidade.

Jonell Wang.png

“A chave do sucesso de Shenzhen é sua localização”, explica Jonell Wang, gerente fiscal na Grant Thornton China. “Estamos bem próximos de Hong Kong, e temos um excelente acesso ao mercado chinês” Outro fator importante na atratividade de Shenzhen é o fato de que é uma cidade jovem, vital e orientada para o mercado, estabelecida há pouco mais de 40 anos.

Wang observa que Shenzhen foi a primeira Zona Econômica Especial da China – o status ZEE foi concedido em 1980 – e a cidade teve um papel crucial e pioneiro nas reformas econômicas do país nos anos seguintes.

“Isto dá a Shenzhen uma grande combinação de vantagens”, Wang explica. “As pessoas são novas também: elas são jovens, talentosas e competitivas. Shenzhen atrai graduados, trabalhadores e empreendedores criativos e inovadores, e o governo local construiu um sistema educacional de alta qualidade – então há um ciclo virtuoso que significa que temos uma mão de obra altamente educada e qualificada.”

A estrutura demográfica única de Shenzhen a torna um local dinâmico com uma variedade diversificada de talentos para oferecer. Wang acrescenta: “As pessoas aqui podem apreciar diferentes culturas e manter intercâmbio de ideias diferentes. Inovações, ideias criativas e invenções emergem em um fluxo sem fim, fazendo de Shenzhen uma cidade verdadeiramente global.”

A modernidade de Shenzhen também significa que ela se desenvolveu em maior extensão da mesma maneira que as principais cidades do Ocidente. “Então, para empresas que vêm aqui de lugares como Europa ou Estados Unidos, é possível que haja mais familiaridade com as atitudes, o idioma e a infraestrutura econômica”, Wang diz.

Greater Bay Area – o foco do desenvolvimento

Shenzhen também está se beneficiando do investimento que as autoridades chinesas estão fazendo na Greater Bay Area, que é planejada para melhorar as conexões de transporte e comércio entre as principais regiões costeiras incluindo Hong Kong, Macau, Guangzhou, Dongguan e a própria Shenzhen. O empreendimento, que inclui grandes projetos de infraestrutura como uma ponte de 55km (34m) no mar, conectando Hong Kong, Zhuhai e Macau, tem sido comparada à do Vale do Silício na Costa Oeste dos EUA.

Os incentivos para empresas se estabelecerem em Shenzhen são consideráveis, Wang diz. Como uma das zonas econômicas especiais (ZEEs) originais da China, ela está sujeita a regulamentações que a ajudaram a desenvolver um setor financeiro vibrante. A recém-estabelecida zona de Qianhai zone no Oeste de Shenzhen oferece tratamento fiscal preferencial, assim como um ambiente mais competitivo de negócios para investidores estrangeiros.

O paraíso de inovação da China

Mas é nos eletrônicos e outros setores de alta tecnologia que Shenzhen realmente sai na frente de outras cidades rivais, como Xangai e Beijing. “Empresas como Tencent e Huawei são sediadas aqui – há um excelente apoio para inovação, e pesquisa e desenvolvimento”, Wang diz. “Cada vez mais estamos vendo empresas sediarem suas operações de P&D aqui, enquanto manufatura é feita em outro lugar – seja fora da cidade, por exemplo, nos centros industriais de Dongguan e Guangzhou, ou, cada vez mais, em países como Malásia, Vietnã ou Índia.”

Shenzhen tem uma série de parques tecnológicos focados em tecnologia, software e design de produto, cada um oferecendo altos níveis de serviços de suporte e incubadoras para empresas startup.

A localização da cidade permite que investidores estrangeiros possam usá-la como base para vender ao principal mercado chinês assim como para Hong Kong e para a região sudeste da Ásia. Como um centro importante de transporte e logística na região Ásia-Pacífico, o moderno sistema de logística de Shenzhen é bem desenvolvido, oferecendo serviços rápidos e eficientes para empreendimentos. Wang acrescenta que as autoridades locais têm, nos últimos anos, facilitado para investidores estrangeiros estabelecerem novas entidades na cidade; não é mais necessário obter pré-aprovação.

Porta de entrada para a China e para o sudeste da Ásia

“Shenzhen é provavelmente a cidade mais vibrante e visionária da China, e juntamente com Xangai é o local mais atrativo para investidores estrangeiros”, afirma Wang. “Mas é a sua localização no coração do sudeste da Ásia que a torna a porta de entrada ideal para a região.”

Para descobrir mais sobre como estabelecer sua empresa na região, entre em contato com a Grant Thornton China.

Shenzhen | Fast Facts

Localização: Província de Guangdong, sul da China

Fuso horário: Horário padrão da China GMT +0800

População: 12 milhões

PIB: US$363,1 bi [1]

Principais setores: Eletrônicos, serviços financeiros, logística.

Setores em crescimento: Inteligência artificial, robótica

Acesso regional: Hong Kong 20 minutos (trem de alta velocidade); Xangai 2 horas e 15 minutos de vôo; Beijing 3 horas e 10 minutos; Tóquio 4 horas; Kuala Lumpur 4 horas; Cingapura 3 horas e 40 minutos.

[1] GlobalData.com