Comunicado

SEC e PCAOB: os efeitos do coronavírus nos relatórios financeiros

A Securities and Exchange Commission (SEC) e o Public Company Accounting Oversight Board (PCAOB) emitiram uma declaração conjunta sobre, entre outros aspectos, os efeitos do coronavírus nos relatórios financeiros.

A publicação enfatizou que, embora os efeitos da pandemia sobre um determinado emissor possam ser difíceis de avaliar ou prever, as informações sobre o plano e a resposta ao surto podem ser relevantes para uma decisão de investimento e podem precisar ser divulgadas.

Os emissores foram instados a trabalhar com seus comitês de auditoria e auditores para assegurar que seus processos de relatórios financeiros, auditoria e revisão atendam aos requisitos aplicáveis diante das circunstâncias.

Para abordar potenciais questões de conformidade, a Comissão emitiu uma ordem que, sujeita a certas condições, fornece às companhias negociadas publicamente um prazo adicional de 45 dias para apresentar certos relatórios de divulgação que de outra forma seriam devidos entre 1° de Março e 30 de Abril de 2020.

Confira a íntegra da divulgação oficial

A Grant Thornton Brasil está atenta às recomendações das autoridades oficiais de saúde e acionará as medidas necessárias para que possamos garantir o bem-estar de nossos clientes, parceiros e colaboradores, assim como dar continuidade às nossas atividades de negócios em segurança.

Confira também

Leia a seguir

O que estamos fazendo para combater a evolução do novo coronavírus?

COVID-19: Conheça as medidas adotadas pela Grant Thornton Brasil

 

Como a Grant Thornton pode ajudar a sua empresa?

Conte com nossos auditores para auxiliar a sua empresa a identificar os efeitos do coronavírus nos relatórios financeiros.

Entre em contato conosco