Economistas viram muitos pontos positivos em como o plano de estímulo de US$ 1,9 trilhão do presidente eleito Joe Biden vai atacar a pandemia e apoiar a recuperação, mesmo que elementos importantes sejam ineficientes ou não ofereçam alívio duradouro.

Diane Swonk, economista-chefe da Grant Thornton, disse que o apoio fiscal extra é extremamente necessário, mas pode ser difícil de ser aprovado.

“Há um choque de realidade de que existe uma pequena maioria no Senado”, disse Swonk, em referência ao fato de que os democratas só controlarão a casa após a posse de Biden devido ao poder da vice-presidente de desempatar a divisão partidária 50-50. A proposta de Biden, acrescentou, pode ser “aspiracional”.

Confira a notícia completa