WOMEN IN BUSINESS 2020

Cresce participação de mulheres em cargos de liderança no Brasil

As mulheres ocupam atualmente 34% dos cargos de liderança sênior (diretoria executiva) nas empresas inseridas no mercado brasileiro. De acordo com os dados da pesquisa Women in Business 2020, realizada pela Grant Thornton International, o resultado representa um aumento de 9% em relação a 2019 e faz o país avançar para a 8ª colocação no ranking composto por 32 países, além de superar a média global (29%).

O relatório, produzido há mais de 15 anos, mapeia a diversidade de gênero em cargos de lideranças em quase 5.000 empresas do middle-market globalmente. Desde 2019, utilizamos esses dados para desenvolver um Plano de Ação e auxiliar as empresas no processo de transformação cultural com foco na ampliação da presença feminina em cargos executivos.

Nos resultados apresentados neste ano, verifica-se que a representatividade feminina na diretoria-executiva (CEO) seguiu avançando e atingiu 32%, contra 27% em 2019. Já na diretoria de operações (COO) houve queda, passando de 21% em 2019, para 16% em 2020.

Ações praticadas pelas empresas brasileiras

Esses avanços graduais são percebidos devido às iniciativas realizadas pelas empresas com o propósito de remover as barreiras à paridade de gênero em níveis mais seniores.  Nesse quesito, o levantamento aponta que as corporações brasileiras têm adotado mais medidas no sentido de garantir igualdade no acesso às oportunidades de trabalho de desenvolvimento e ofertar treinamentos/mentorias, enquanto as ações de revisão dos métodos de recrutamento e definição de metas/cotas de equilíbrio de gênero são menos adotadas.

Na análise da sócia da Grant Thornton Brasil, Élica Martins, o Brasil está aumentando a participação de mulheres em cargos elevados, mas ainda precisa melhoras suas políticas de incentivo à paridade de gênero.

“Há a necessidade de mais medidas práticas como oferecer treinamentos, criar uma cultura inclusiva e permitindo trabalho com horários flexíveis. Ou seja, ações práticas dentro das empresas que ajudem a vencer barreiras de gênero e promovam uma cultura inclusiva em todos os âmbitos das organizações, a começar do incentivo das altas lideranças, que precisam estar comprometidas com essa política”, afirma. 


Women in Business 2020: do plano de ação à prática

 

Acesse o relatório completo

Confira também