Artigo

Como construir a confiança digital na sua empresa?

As organizações bem-sucedidas adotam as novas tecnologias para criar valor ao cliente e aumentar a competitividade em um mundo conectado. Para isso, os líderes empresariais experientes têm clareza do que é fundamental para desbloquear o crescimento e promover sucesso contínuo: a confiança digital. Mas como obtê-la?

Construindo confiança digital: com quem e para quem?

De acordo com o Digital Society Index 2018, a confiança é o principal fator na garantia do envolvimento digital, uma vez que a segurança na internet tem sido alvo de diversas discussões globalmente. Para gerar valor e acelerar o crescimento, todos os executivos C-level devem estar engajados, em conjunto com suas equipes, para construir confiança em quatro áreas principais: clientes, parceiros, tecnologia e funcionários. Vamos por partes:

 

Confiança do cliente

Não é segredo que os clientes desconfiam do uso indevido de suas informações pessoais. Em um estudo europeu sobre proprietários de smartphones, 78% dos clientes acham que os provedores de serviços têm muita informação e não confiam no uso dos dados pessoais por parte dos provedores.

A confiança pode ser construída através da transparência em torno dos dados, ou da transparência comunitária, ambiental e global em questões que os clientes se preocupam. Por exemplo, a Patagonia oferece aos clientes as “Footprint Chronicles” para detalhar a transparência cotidiana da cadeia de suprimentos. Cada vez mais, os clientes esperam que as empresas usem a Tecnologia da Informação para resolver seus desafios – e o mundo.

 

Confiança do parceiro

Os ecossistemas fortes são essenciais para o cumprimento de metas estratégicas de TI. De acordo com o Gartner IT Key Metrics Data 2018, mais de um quarto dos orçamentos das áreas tecnológicas são terceirizados. As estatísticas do Departamento de Comércio dos EUA mostram que mais de três quartos dos orçamentos de TI são gastos em serviços adquiridos, equipamentos, software e terceirização combinados.

Quando se trata de manter a confiança, as empresas são tão fortes quanto os elos mais vulneráveis em seu ecossistema. Uma violação ou falha na entrega pode ser igual a perda de clientes e receita. Padrões e protocolos compartilhados para definir procedimentos devem ser capturados em acordos legais claros. Incentivos alinhados, contratos de serviço sólidos, acordos explícitos sobre compartilhamento de dados, proteção de IP, prazos de entrega e práticas recomendadas de terceirização estratégica ajudam a desenvolver um ecossistema de parceiros de TI confiáveis que agregam valor à empresa.

 

Confiança de tecnologia

O alinhamento entre estratégias e soluções tecnológicas confiáveis é a base para promover uma transformação digital bem-sucedida, que impulsiona o crescimento dos negócios e esteja atenta à segurança na internet.

Os CIOs devem olhar para o futuro e realizar investimentos estratégicos hoje. Assim, será possível concretizar as metas de negócios, gerenciar com eficiência o ciclo de vida de produtos e tecnologia, além de estabelecer padrões e processos para garantir a entrega confiável e consistente de serviços de TI em toda a empresa.

A partir dessa perspectiva, uma vez que os investimentos priorizados são feitos, a construção e a sustentabilidade da confiança se tornam reais. No entanto, a confiança digital exige que os dados não sejam corrompidos ou manipulados enquanto se movimentam entre as tecnologias e, especialmente, se os algoritmos estão envolvidos permanecem imparciais, factualmente corretos e alinhados aos resultados pretendidos.

A precisão e a integridade dos dados podem ser aprimoradas por meio de soluções como blockchain, algoritmos de aprendizado de máquina e relatórios analíticos em tempo real, além de melhorar a criptografia e a proteção de dados da sua empresa.

 

Confiança dos colaboradores

Os colaboradores estão céticos sobre o impacto positivo da transformação digital em suas vidas profissionais. De acordo com o Digital Society Index, apenas 23% dos americanos concordam que as tecnologias digitais emergentes criarão oportunidades de emprego nos próximos cinco a dez anos, e a maioria dos funcionários não acredita que seus empregadores utilizam plenamente as habilidades digitais que possuem.

Essa relação de confiança é construída a partir do alinhamento dos pontos fortes dos funcionários ao trabalho que precisa acontecer, investimento no desenvolvimento dos funcionários e fornecimento das ferramentas e estruturas que permitam que os funcionários façam bem seu trabalho atual, ao mesmo tempo em que desenvolvem habilidades para o futuro.

A integração do planejamento e treinamento da força de trabalho na estratégia de transformação digital é fundamental para que os líderes de tecnologia ajudem os negócios a usar recursos de maneira mais eficiente e acelerar a produtividade e o crescimento.

 

Tendo esses quatro pilares fortalecidos, a confiança será estabelecida. Mas esse resultado não é imediato e profissionais experientes nessa trajetória pode ser fundamental para o seu negócio. Conte com a equipe de Consultoria da Grant Thornton para auxiliar na construção da confiança digital na sua empresa.

Veja também