Estudo

A transformação da mobilidade estudantil internacional

A maneira como vivemos, trabalhamos e aprendemos está mudando – e as instituições de ensino superior não são exceção. Isso significa que terão de enfrentar desafios assustadores para qualquer IES tradicional que seja resistente à mudança. No entanto, novas formas de se conectar com estudantes e empregadores em todo o mundo serão oportunidades.

À medida que as empresas se tornam cada vez mais globais, demandam continuamente funcionários com experiência internacional. Elas querem pessoas que possam ajudá-las a se adaptar e crescer em novos mercados. Na verdade, estudos mostram que 60% dos empregadores procuram ativamente ou atribuem valor à experiência de estudo internacional ao recrutar.

As IESs devem garantir que seus programas abordem essas mudanças. E isso mostra que elas podem melhorar a empregabilidade dos alunos pela experiência internacional, ficando mais propensas a atrair potenciais estudantes. Contudo, isso significa olhar para além das empresas locais e estabelecer vínculos com empresas internacionais e outras instituições de ensino superior.

Os conselhos de administração das instituições de ensino superior não mais poderão aceitar um modelo de negócios comum.

Para se adaptarem aos desafios da próxima década elas deverão rever a estratégia e o modelo de negócios para garantir que sejam adequados ao seu propósito. Nosso relatório faz três recomendações principais para ajudar nesse processo:

  • Pensamento global: trabalhe com empresas multinacionais e instituições de ensino superior estrangeiras para desenvolver novas oportunidades, de modo que os alunos adquiram experiência internacional. Use-as para atrair estudantes internacionais que querem ampliar a empregabilidade.
  • Construção da marca: incentive os alunos internacionais a vivenciar a marca ao longo da carreiras, construindo-a junto à sua reputação.
  • Mergulho no digital: invista em novas tecnologias que atraiam, educam e preservem contatos com estudantes internacionais.’

Confira mais detalhes em nosso estudo.

Receba nossas informações:

Baixe o conteúdo completo
Download PDF [ 457 kb ]