Em 2021, a inflação dos Estados Unidos em março estava em 2,7%, a escassez de mão de obra ainda não era uma preocupação e muitas organizações esperavam que seus desafios na cadeia de suprimentos fossem temporários devido ao cenário pandêmico.

Após um ano, a inflação subiu para 8,5%, a disputada no mercado de trabalho é de 1,9 profissionais para cada vaga de emprego, as cadeias de suprimentos ainda estão confusas – e a invasão russa da Ucrânia aumentou a instabilidade global. Em apenas seis meses, a confiança do CFO na economia dos EUA caiu de quase 70% para menos de 50%. Quase metade dos CFOs espera que a inflação prejudique os lucros, e quase 70% estão pelo menos um pouco preocupados que os aumentos das taxas de juros do Fed levem a economia a uma recessão.

“As preocupações com uma possível recessão, juntamente com o desafio de lidar com custos crescentes, estão definitivamente moldando a estratégia”, diz Enzo Santilli, managing partner de Transformação da Grant Thornton LLP. “Recentemente, tive a chance de falar com vários membros do conselho de grandes empresas, e eles estão aumentando o foco nas principais funções e eficiência do negócio”.

Quando questionados sobre seus desafios mais significativos, segurança cibernética (40%), cadeia de suprimentos (35%) e atualizações de tecnologia (34%) lideraram a lista. “A reputação e o histórico da Rússia como uma ameaça cibernética e o aumento das tensões devido à invasão da Ucrânia provavelmente explicam parte desse aumento”, diz John Pearce, diretor da prática de Consultoria de Risco Cibernético da Grant Thornton. “Mas o aumento do investimento provavelmente não reflete novas atividades, sendo principalmente dedicado a problemas existentes, como melhorar a autenticação multifator, monitoramento e resposta de ponta-a-ponta. As regulamentações continuam se expandindo, portanto, a conformidade é um investimento cibernético crescente”.

Grant Thornton
CFO Survey | 1° Tri. 2022

As inflation soars, CFO optimism sinks

  • Os desafios da cibersegurança
  • Organizações aumentando os preços, muitos acima da taxa de inflação
  • Aumento da taxa de juros americana traz preocupações com recessão