Artigo

De Start-up para Scale-up

Atravessar as complexidades do crescimento e manter o sucesso anterior é o principal desafio para todas as empresas de porte médio

A Grant Thornton recentemente reuniu líderes de Scale-Ups australianas que compartilharam suas dores de crescimento enquanto participaram de conversas para a procura de soluções.

Empresas Scale-Up sobreviveram a fase de Start-Up e chegaram a negócios de médio porte bem estabelecidos. Mas esta nova fase traz novos desafios -  definição do negócio central, criar uma estratégia clara e comunica-la, redesenhar sua cultura, atrair os talentos corretos, e construir lealdade, somente para citar alguns. Tudo isso enquanto mantém o foco nos clientes.

 

“Direcionar Scale-ups para o crescimento gerenciar os desafios presentes diante da fase de alto crescimento de uma empresa baseada em tecnologia. Enquanto o setor possui desafios singulares, suas categorias são muito similares com o que a Grant Thornton tem ouvido de seus clientes durante suas consultorias ao redor do mundo”. Explica Paul Billingham líder de Growth Advisory, Grant Thornton Australia

 

Construindo a base para crescimento sustentavel

Um planejamento claro é difícil, porém extremamente importante. No modo Start-up, se tem agilidade e os desafios são resolvidos assim que aparecem. Conforme a empresa cresce, planejamento é fundamental para ela se manter nos trilhos. É comum os CEOs criarem uma estratégia mas se verem as voltas com o operacional do dia a dia. É necessário clareza sobre o que será feito para atingir os objetivos.

1-      Defina seu núcleo de negócio. O que você entrega aos seus clientes? Você está indo bem? Isso é fundamental e tudo que você faz deve apoiar isso.

2-      Coloque-se no lugar de seus clientes para entender suas motivações e experiencias. Peça a opinião deles e olhe para os problemas como uma pessoa de fora, sem emoções.

3-      Saiba o que os seus concorrentes estão fazendo e seja cuidadoso ao expandir o negócio onde possa competir com clientes.

4-      Crie objetivos claros para os próximos 12 – 18 meses e os comunique para colaboradores, clientes e parceiros.

5-      Inclua seus colaboradores na jornada de crescimento. Eles precisam acreditar na sua proposta e se sentirem parte do processo para abraçarem a mudança.

 

“Enquanto boa parte da discussão é sobre estrategias e operações, o elemento humano é fundamental para o crescimento de uma Scale-up, seja para clientes, colaboradores, lideranças ou stakeholders”. Rob Samuel, sócio, Grant Thornton.

 

Crescimento através de fusões e aquisições

Fusões e aquisições são caminhos para crescer rapidamente, mas é vital ter alinhamento entre seu núcleo de negócio e a empresa que pensa em adiquirir. Seus clientes serão beneficiados por esses novos serviços? Como é a cultura da empresa que será comprada? Frequentemente as pessoas se equivocam ao se concentrarem no preço do negócio em vez de pensar no alinhamento entre os negócios.

Assitência externa e expertise em aquisições e integrações são cruciais. Paul Billingam, líder de Growth Advisory da Grant Thornton explica: “O atual e o novo negócio podem sofrer se as equipes centrais se deslumbrarem com os projetos de integração. Os dois negócios devem manter normalidade na condução para continuarem gerando valor”

É comum haver um período de lua de mel em que as pessoas estão otimistas após uma fusão. Você tem essa única chance de fazer dar certo. Aja rapidamente e faça a integração da melhor forma possível. Uma incorporação malsucedida destrói culturas e negócios.

 

Cultura é a chave

Cultura é a chave para atrair e reter as melhores pessoas que irão abraçar sua causa. Uma grande cultura começa com uma declaração de visão, e este propósito irá nortear o crescimento e as decisões.

A lideranças tem um impacto significativo na cultura empresarial, e as trazem para a vida. Não importa se são fundadores ou pessoas novas para o negócio, o trabalho em conjunto para criar um ambiente que alinha valores e incentiva as pessoas a darem o seu melhor é essencial.

Quando se tem pessoas aderentes a cultura é possível contar com seus esforços discricionários, e elas faram o máximo possível pela empresa. É importante identificar os valores e comportamentos que se quer encorajar. Por exemplo, numa cultura inovadora, o desejado é que as pessoas compartilhem quando uma ideia vem em mente, estejam dispostas a fazer testes e aprender, e sejam reconhecidas por suas contribuições. Um CEO mencionou “nosso foco é conquistar a lealdade dos colaboradores. O investimento em desenvolvimento de habilidades é caro quando os colaboradores mais jovens veem que sua jornada em uma empresa deve acabar em no máximo dois anos. O pilar de uma empresa é a permanência do pessoal. O melhor crescimento é através de altos baixos. Não sacrifique um bom funcionário para reter um cliente ruim. Isso vai trazer danos imensos à cultura”.

Em alguns casos a cultura de uma empresa é criada de forma não intencional e é necessário entender a força de impacto que ela possui. Por exemplo, o escritório e o espaço físico são representações culturais. Uma Start-up alocada em um espaço pequeno vai viver uma mudança cultural quando houver uma mudança para um local maior. A mudança pode ser positiva, e minimizada se gerenciada corretamente. A situação financeira também pode ser impactante. Muitas vezes é preferível o financeiramente viável do que uma decisão alinhada com as questões culturais.

 

O equilíbrio constante

Scale-ups constantemente procuram equilibrar os investimentos em crescimento e a retenção de lucros. Investir em uma tecnologia escalável, pessoas e no ambiente de trabalho pode melhorar a produtividade e a experiência do cliente, e reduzir a necessidade por investimentos de larga escala no futuro. Um COO comentou em uma mesa redonda: “Empenhamos recursos nos serviços vistos por clientes, e não nos sistemas de back-office que nos deixam mais lentos. Como Start-up nós não investimos em sistemas que pudessem ser escalonados. Com um crescimento súbito, tivemos que rever todos os sistemas, o que requereu um grande investimento”.

Enquanto as Scale-ups crescem elas irão continuar a procurar equilíbrio. Entretanto, com a compreensão de pontos chaves para o crescimento, o plano estratégico de expansão e uma visão de equipe por trás de tudo, as decisões podem ser tomadas com mais confiança onde sobre investir para garantir o crescimento futuro.