Artigo

Estratégias para atrair e engajar profissionais das gerações Y e Z

À medida que os líderes de todas as indústrias procuram introduzir as novas gerações de profissionais no quadro de colaboradores, eles descobrem que esta não é uma tarefa fácil. Até 2019, enquanto estima-se que a geração Y, ou Millennials, (nascidos entre 1981 e 1996) e a geração Z (nascidos a partir de 1997) representem mais de 60% da população total, muitas empresas não estão efetivamente preparadas para recrutar e engajar essas duas gerações.

De acordo com um estudo recente da Allegis, 69% acreditam que suas organizações lutam para fornecer incentivos que mais interessam à geração do milênio, como: autonomia para inovar, mentoria, plano de carreira acelerado, horários flexíveis e programas de bem-estar no local de trabalho. Quando questionadas sobre o engajamento, 71% acreditam que práticas de trabalho desatualizadas, planos de carreira pouco claros, avanços limitados, dificuldade no desenvolvimento de habilidades ou falta de orientação resultariam na saída desses colaboradores da organização.


O que engaja as gerações Y e Z?

O fato é que o recrutamento de talentos mudou para refletir as prioridades das novas gerações de trabalhadores. Uma nova geração, com conhecimento de tecnologia, que busca mais empregos voltados para propósitos, com flexibilidade em onde e como eles trabalham, está forçando os empregadores a criar um ambiente atraente para eles.
Como nativos digitais que cresceram em um mundo sempre conectado, os Millennials querem se envolver em um trabalho que envolva suas mentes e forneça um propósito. Em suma, é preciso muito mais do que um contracheque para atrair e reter essa nova geração de trabalhadores. Requer que as organizações de hoje compreendam o que motiva o trabalhador milenar, mudando sua própria mentalidade no processo.


Como as empresas devem atuar?

Durante o CEO Insights Exchange, patrocinado pela Grant Thornton, os participantes concordaram que rever suas estratégias de recrutamento e retenção é especialmente importante, pois enfrentam a concorrência de grandes talentos de empresas maiores e de pequenas empresas iniciantes. É comum que os candidatos a emprego sejam atraídos para o status e a estabilidade no emprego em empresas de grande porte ou favorecem a mentalidade empreendedora e os benefícios das empresas iniciantes.
Algumas empresas estão descobrindo que o desafio não é apenas atrair talentos do milênio, mas mantê-los assim que os encontram. Confira a seguir as 12 considerações para os CEOs, que procuram reformular suas estratégias de recrutamento e engajamento de talentos das novas gerações:

1) Forneça trabalho significativo
Os millennials e a geração Z estão interessados em fazer um trabalho que cause impacto no mundo, por isso é importante fornecer contexto para suas funções. Certifique-se de que eles entendam como seus esforços estão contribuindo para as metas da empresa e o bem maior.


2) Desenhe um plano de carreira
Concentrar-se em oportunidades de desenvolvimento profissional é fundamental para atrair e manter as novas gerações engajadas. Eles querem ser desafiados, nutridos e incentivados a ascender profissionalmente e, investindo em seus talentos e crescimento, você está comunicando que está procurando alguém para crescer com a empresa. O plano de carreira deve fornecer aprendizado em duas trilhas: a primeira para melhorar sua capacidade de desempenhar seu papel atual e a segunda para começar a prepará-la para a próxima. Ele deve estabelecer marcos a cada seis meses para mostrar a progressão e articular como seria sua carreira em 3, 4 ou mais de cinco anos.


3) Arranje tempo para feedbacks
A orientação reversa é valiosa, pois permite que os principais líderes do milênio compartilhem seus conhecimentos e ideias tecnológicas com líderes experientes. A geração do milênio normalmente gosta de trabalhar com os outros e ter bom desempenho nas equipes, mas busca feedback para cultivar suas habilidades de liderança, seja liderando um projeto ou uma atividade. Em vez de esperar por uma revisão anual, forneça feedback em tempo real.


4) Concentre-se na inovação
Aproximadamente 54% dos Millennials gostariam de começar seu próprio negócio (ou já possuem), e 78% dos Millennials citam a inovação de uma empresa como um fator crucial para decidir se querem trabalhar lá. Uma maneira de satisfazer sua necessidade de inovação é desenvolver um programa interno de empreendedorismo, onde os funcionários motivados possam se concentrar na solução de problemas dentro de uma empresa, inclusive pesquisando novas oportunidades de negócios ou administrando uma empresa incubadora. Alternativamente, as organizações podem patrocinar competições que permitem que as equipes de funcionários apresentem novas ideias para contribuir com o crescimento da empresa.


5) Demonstre responsabilidade social
A geração do milênio tende a ter forte senso de responsabilidade e é atraída por empregadores que contribuem para a comunidade de maneira positiva. De fato, a pesquisa mostra que a maioria dos novos trabalhadores teria um corte salarial para trabalhar para uma empresa socialmente responsável. No entanto, apenas cerca de 16% das empresas consideram a responsabilidade social corporativa um fator-chave na proposta de valor do empregador.


6) Considere apoiar o estilo de vida
Ao considerar benefícios adicionais aos colaboradores pense no apoio ao estilo de vida. Isso pode incluir programas de reembolso de empréstimos estudantis, assistência financeira, benefícios familiares e descontos de condicionamento físico. As empresas que oferecem esses benefícios atrairão e engajarão os melhores talentos, além de evitar custos significativos de rotatividade.


7) Ofereça horários de trabalho flexíveis
Um número crescente de Millennials valoriza um horário de trabalho flexível tanto quanto um salário desejável. Na verdade, 70% dos Millennials abandonaram ou consideraram deixar um emprego porque não ofereciam opções de trabalho flexíveis, de acordo com dados do FlexJobs. Tanto os Millennials quanto os GenZs cresceram com smartphones e hiperconectividade, então eles sabem que um grande número de trabalhos pode ser feito de qualquer lugar com uma conexão com a Internet.


8) Crie um espaço de confiança
Proporcionar horários flexíveis e oportunidades de telecomunicação podem ajudar a tornar sua empresa mais atraente. Também pode significar oferecer planos de trabalho alternativos, utilizando de soluções como Skype, em vez de exigir o deslocamento diário dos funcionários. "Há um grande problema em que as gerações mais antigas sentem que precisam ver os Millennials em seus escritórios. Eles temem que seus funcionários não estejam trabalhando quando não conseguem vê-los, o que caracteriza uma falta de confiança", explicou Erica O'Malley, sócia-gerente de Estratégia Organizacional da Grant Thornton.


9) Conte uma história de marca consistente
As novas gerações têm grandes habilidades em pesquisar potenciais empregadores em todos os canais - mídias sociais, blogs, sites. Certifique-se de que você está comunicando a história da sua marca de maneira consistente em todos os canais e de maneira diferenciada e inspiradora.


10) Mantenha-se atualizado
A geração do milênio quer trabalhar com a tecnologia mais recente, intuitiva de usar e fácil de aprender. Como suas ferramentas tecnológicas se comparam às de seus concorrentes? Ao selecionar ferramentas, escolha as opções que se conectam à nuvem para que o trabalho possa ser feito em qualquer dispositivo.

Os líderes que entenderem o que impulsiona as gerações Y e Z estarão mais bem posicionados para recrutar, desenvolver e engajar os melhores talentos no mercado de trabalho atual. Oferecendo-lhes trabalho significativo, desenvolvimento de carreira, flexibilidade e equilíbrio entre vida pessoal e profissional, as organizações de hoje podem aumentar o seu potencial de crescimento.

Quer saber mais como inovar em sua empresa? Conte com os profissionais de Consultoria da Grant Thornton.

Veja também