• ISO 37001

Com o objetivo de fortalecer o combate à corrupção nas organizações, criando um modelo de integridade, transparência e conformidade, o Ministério Público Federal tem sinalizado que as empresas tomem ações condizentes com as normas do padrão ISO 37001, que destaca a implementação de um Sistema de Gestão Antissuborno.

Esta ação vem sendo destacada em acordos de leniência, quando a pessoa jurídica que cometeu ato ilícito contra a administração pública se dispõe a colaborar nas investigações em troca de redução de pena. “Esta medida do MPF é fundamental e estimula o combate a práticas de suborno. A norma não garante a erradicação do crime, mas é uma demonstração para todas as partes interessadas que as instituições estão comprometidas a adotar medidas e práticas mais eficazes no combate ao suborno”, destaca Vitor Pedrozo, diretor de advisory da Grant Thornton, empresa de auditoria e consultoria.

O estado do Tocantins foi um dos pioneiros ao exigir esta certificação para os contratos acima de R$ 3 milhões com o governo do estado, obtidos de uma certificadora acreditada pelo Inmetro. O descumprimento desta lei acarretará uma multa de 0,2% do valor do contrato por dia até atingir um total de 10% e impossibilitará a contratação da empresa pelo Governo do estado. 

 

Caso esteja desenvolvendo alguma pauta sobre os benefícios da adesão a essas normas e também sobre combater práticas de corrupção, pode nos contatar pelo email: diogocruz@textual.com.br ou telefone 11-5180-6931

 

Informações para a Imprensa 
Textual Comunicação 

Diogo Cruz (Atendimento) – diogocruz@textual.com.br (11) 5180-6931
Renan Albertini (Gerência) – renanalbertini@textual.com.br (11) 5180-6927