IBR

Otimismo do empresário brasileiro volta a cair no 1º trimestre de 2018

  • Indicador referente ao 1º trimestre de 2018 foi de 26%, queda de 5 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. A América Latina apresentou uma média de 25%, desvalorização de 10 pontos percentuais. 
  • Entre os demais indicadores pesquisados, a expectativa para Empregabilidade teve uma redução de 21 pontos percentuais. Já em relação a Preços de venda e Rentabilidade, a queda foi mais amena – 9 pontos percentuais. 
  • Há previsões de crescimento em investimentos em Novas Instalações (22% - 10 pontos percentuais); Maquinários (24% - 6 pontos percentuais); Pesquisa & Desenvolvimento (21% - 2 pontos percentuais) e Tecnologia (34% - 7 pontos percentuais a mais). 
  • No ranking global do otimismo, o Brasil caiu quatro posições, ficando com a 26ª colocação, a frente de Rússia, Argentina e Japão, entre outros.

 

Os empresários brasileiros demonstram cautela com relação ao otimismo para a retomada econômica e melhora do ambiente de negócios para os próximos 12 meses. Levantamento do International Business Report (IBR), realizado pela Grant Thornton, apresentou um indicador de 26%, queda de 5 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. O levantamento avalia a expectativa de 2.300 líderes de mercado em 34 países.

 

“Desde o 2º trimestre de 2017, estamos verificando uma oscilação não muito brusca no otimismo do empresário. Essas oscilações são reflexos da crise política e econômica ao longo dos últimos trimestres, gerando incertezas para os empresários brasileiros, uma vez que os gastos públicos continuam elevados, aumentando a dívida pública e o pessimismo na aprovação da reforma da previdência, como parte do pacote de ajuste fiscal do governo federal. Os empresários têm se preocupado com a administração dos gastos públicos inadequados, menor volume de investimentos e a falta de serviços de qualidade e os seus impactos no futuro da economia brasileira”, destaca Daniel Maranhão, sócio líder da área de auditoria e consultoria da Grant Thornton.

O Brasil está bem abaixo da média global (61%), mas  em sintonia com a média dos países pesquisados da América Latina (25%), que apresentou uma queda ainda maior – 10 pontos. “A oscilação no otimismo deve se manter neste ano por conta da incerteza política, principalmente com os rumos da economia após as eleições, e a lenta recuperação econômica, com atenção para a dívida pública que continua alta, afetando a classificação do grau de investimentos pelas agências de classificação de risco”, complementa Maranhão.

 

Confira a evolução dos dados nos últimos trimestres:

Evolução do otimismo nos últimos trimestres

 

Outros indicadores

Nos outros indicadores apresentados no levantamento, os empresários pesquisados apresentaram crescimento em Receita (65%, + 2 pp); Exportação (10%, + 6 pp); Burocracia (35% + 2pp); Pesquisa & Desenvolvimento (21%, + 2 pp); Investimentos em Tecnologia (34%, + 7 pp); Investimentos em Maquinários (24% + 6 pp) e Investimentos em Novas Instalações (22% +10 pp).

Por outro lado, houve queda nos indicadores de Incerteza Econômica (41% - 19pp); Rentabilidade (48% -9pp); Preços de vendas (35% - 9 pp); Crescimento Salarial (72% -15pp) e Empregabilidade (36% - 21 pp).

 

Ranking global

No ranking global, o Brasil perdeu 4 posições, caindo da 22ª para a 26ª colocação, se posicionando à frente da Rússia (27ª), Argentina (31ª), Grécia (33ª) e Japão (34ª), entre outros. Os países mais otimistas são Áustria (98%), Finlândia (98%) e Indonésia (98%). Os piores indicadores são apresentados pela Armênia (-36%), Japão (-8%) e Grécia (6%). Quem mais cresceu em relação ao trimestre anterior foi a África do Sul, com incremento de 96 pontos percentuais, já o Canadá apresentou a maior queda (19 pontos percentuais).

 

Cenário Mundial

Globalmente o otimismo continua em alta, registrando (61%), aumento de 3 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior. Este é o melhor indicador apresentado em 15 anos de pesquisa. Os maiores avanços foram na União Europeia, crescimento de 12 pp e América do Norte, 7 pp.

A confiança entre as empresas dos Estados Unidos está em alta de 89%. Na Europa, o otimismo dos negócios franceses atingiu 75% e o Reino Unido aumentou o maior índice de otimismo (31%) desde que votou pela saída da União Europeia. O otimismo da Grécia ficou positivo 6% pela primeira vez em três anos. No Sudeste Asiático, o otimismo aumentou para 61%. Este é o maior valor em sete anos. Em outros lugares da Ásia, no entanto, a China (-13pp) e o Japão (-11pp) registraram quedas. 

 

Sobre o IBR

O International Business Report da Grant Thornton (IBR) foi lançado em 1992 e contava com indicadores de 9 países europeus. Atualmente fornece informações sobre opiniões e a expectativa de mais de 10 mil empresas de 36 países. São entrevistados CEOs, diretores, presidentes e outros executivos seniores, levando em conta os cargos mais relevantes para cada país.

 

Sobre a Grant Thornton Brasil

A Grant Thornton é uma das principais firmas de auditoria, tributos, consultoria, transações e outsourcing no Brasil. Firma-membro da Grant Thornton International Ltda., conta com uma equipe de especialistas experientes e equipes multidisciplinares e acesso global às mais variadas metodologias, ferramentas e profissionais da rede global da Grant Thornton. 

Baixe o infográfico