Artigo

Auditoria Interna: cada vez mais tecnológica e eficaz para as companhias

Adriana Moura Adriana Moura

O processo de tomada de decisão nas empresas sempre contou com uma importante aliada: a auditoria interna.

Isso porque as análises de dados obtidas permitem aos líderes entenderem se os seus processos estavam efetivamente aderentes às políticas, normas e procedimentos estabelecidos internamente. E esta rotina de trabalho ganha cada vez mais eficiência com a utilização de tecnologias disruptivas e inteligência de dados.

Se, no passado recente, as auditorias eram feitas com base em análises por amostragem e verificavam a conformidade ou exposição aos riscos segundo normas estatísticas, hoje a tecnologia permite que a operação conte com ferramentas e softwares capazes de analisar absolutamente todas as transações de uma determinada atividade com alta velocidade e em curto espaço de tempo.

Exemplo disso é um trabalho realizado recentemente pelo time de auditoria interna da Grant Thornton, em que mais de 25 mil análises possibilitaram a verificação de todas as operações da área de uma empresa, enquanto, no passado, ocorria a checagem de apenas uma amostra estatisticamente válida. O que isso significa? Maior segurança pelo aumento da cobertura do escopo auditado, ganho de tempo e menor custo, o que possibilita focar os investimentos no negócio ou mesmo nas áreas de Compliance.

A parceria entre auditoria interna e tecnologia potencializa muito a atuação dos auditores nas empresas devido aos resultados oferecidos. Com o processo de maior sofisticação graças à inteligência artificial e ferramentas de análise, a auditoria interna confirma-se um instrumento potente para as companhias atingirem seus planejamentos estratégicos.

O data analytics favorece a tomada de decisão, assim como viabiliza o monitoramento tempestivo da exposição aos riscos. Afinal, é crescente o número de empresas que, para fazer frente aos desafios do mercado, desenvolvem robôs e aplicativos próprios, e têm, na figura da auditoria interna, um parceiro capaz de apontar quais riscos esses mecanismos efetivamente representam e de que forma eles precisam ser monitorados.

Novas habilidades profissionais


Como um reflexo da evolução contínua da tecnologia e a utilização de softwares de robótica ou inteligência artificial nas empresas, temos a demanda de um novo perfil de auditores com formação em negócios integrada à expertise em tecnologia e análise de dados em escala ou que possam se familiarizar rapidamente com as tecnologias utilizadas.

 

Deseja adequar os processos da sua companhia e alinhá-los às novas exigências do mercado?

Conte com a equipe de Consultoria da Grant Thornton para aplicar as estratégias de auditoria interna e auxiliar seus negócios com a utilização de tecnologias disruptivas e inteligência de dados.

Veja também