• Otimismo do empresariado brasileiro

Estabilidade econômica, perspectiva de aumentar receita e rentabilidade foram os fatores que mais contribuíram, de acordo com o estudo International Business Report.

Pela primeira vez desde janeiro de 2014 a expectativa dos empresários brasileiros para os próximos 12 meses volta a ser otimista, elevando o índice de -13% para 18%, elevação de 31 pontos percentuais no estudo International Business Report (IBR), pesquisa trimestral realizada pela auditoria e consultoria Grant Thornton, que avalia a expectativa de líderes de mercado em 36 economias.

No ranking geral o Brasil subiu 3 posições, saindo de 26° para 23° país mais otimista. Pela primeira vez o Japão caiu para última posição, abaixo da Grécia que vinha, nos últimos trimestres, sendo apontada como o país menos otimista. Os melhores indicadores foram apontados pelas Filipinas, seguido da Irlanda e Índia.

No Brasil, a incerteza econômica que seguia em alta nos últimos trimestres, obteve também uma queda sensível nos três últimos meses, diminuindo 15 pontos percentuais, saindo de 70% para 55%, em comparação ao primeiro trimestre de 2016. A maior confiança do empresariado também foi constatada nos outros indicadores medidos pela pesquisa da Grant Thornton (veja abaixo o comparativo)

Variação porcentual em

relação ao saldo

 

 
 

2015 to 2016

Q1 to Q2

Otimismo

11

31

Receita

10

21

Empregabilidade

9

26

Expectativa de rentabilidade

9

28

Redução de demandas

-1

9

Custos com energia

7

16

Apesar da perceptível mudança no humor, os empresários mostraram cautela na expectativa acerca de outros temas como aumento na exportação, aumento real de salário e ampliação de financiamento para os próximos 12 meses, onde houve pouca ou nenhuma mudança nos indicadores.

“Olhando para a América Latina, sobretudo Brasil, México e Argentina, percebemos um viés mais otimista. O pessimismo que abateu essas economias principalmente em 2015 está gradualmente sendo revertido. A perspectiva de estabilização da atividade econômica, as exportações que podem continuar respondendo positivamente ao câmbio real mais favorável e uma melhora no consumo doméstico têm sido fundamental para volta da confiança do empresariado nestes países”, analisa Daniel Maranhão, sócio líder da área de consultoria e auditoria da Grant Thornton.

O otimismo em relação à expectativa de exportação e internacionalização dos negócios ainda se mantém no patamar dos 17 pontos, praticamente estável nos últimos trimestres. Para Maranhão, o momento ainda é de cautela, uma vez que novos ingredientes como a decisão sobre o Brexit foram adicionados ao contexto econômico global. “No entanto - ressalta - esse é o momento para as empresas continuarem a se organizar internamente e projetarem o futuro olhando para diferentes mercados e inovação”.

Sobre o IBR

O International Business Report da Grant Thornton (IBR) é uma pesquisa realizada há 22 anos que tem como objetivo fornecer informações sobre as opiniões e expectativas de mais de 10 mil empresas de 36 economias. São entrevistados CEOs, diretores, presidentes e outros executivos seniores, levando em conta os cargos mais relevantes para cada país.

Sobre a Grant Thornton Brasil
A Grant Thornton é quinta maior empresa do ramo de auditoria, consultoria e outsourcing no Brasil. Firma-membro da Grant Thornton International Ltda. no País, a empresa conta com uma equipe de especialistas, que possui muita experiência no mercado. A Grant Thornton Brasil trabalha com as mais modernas metodologias, utilizando ferramentas desenvolvidas pela organização globalmente.

Contatos:
Textual Corporativa
Renan Albertini – renanalbertini@textual.com.br
Assessoria de Comunicação
Tel: +55 11 5180 6927