• Brasil é o quinto país mais otimista com a economia, de acordo com a Grant Thornton

País avança da 23º posição, para a 5ª colocação no ranking global que mede o nível do otimismo do empresariado nos próximos 12 meses

De 23º país mais otimista entre 35 economias no segundo trimestre de 2018, para a 5ª colocação no segundo semestre do mesmo ano, o Brasil se destaca no levantamento global International Business Report (IBR), elaborado pela Grant Thornton, ficando atrás da Irlanda, Finlândia, Nova Zelândia e Índia. O estudo global revela o grau de otimismo dos empresários com relação ao futuro dos negócios a partir da análise de diversos indicadores para os próximos 12 meses. Após uma reformulação, a última edição entrevistou aproximadamente cinco mil empresários, sendo 250 no Brasil.

Globalmente, 39% dos empresários entrevistados veem com otimismo os próximos 12 meses. No segundo trimestre de 2018, mais da metade dos entrevistados (54%) manifestavam esse tipo de confiança, uma queda de 15 pontos percentuais. Trata-se da menor pontuação global de otimismo registrada desde o quarto trimestre de 2016.

A queda no índice de otimismo global é impulsionada pela incerteza econômica, com um pico de 50%, um aumento de 22% em relação ao segundo trimestre de 2018. Esse aumento pode ser parcialmente atribuído a tensões geopolíticas como a guerra comercial entre EUA e a China. Apesar da desaceleração do crescimento do PIB para muitas economias avançadas, as emergentes Ásia Pacifica e a América Latina, em geral, vêm resistindo a essas incertezas.

Na América Latina, o Brasil e a Argentina se destacam com um aumento no otimismo, sendo na Argentina, passando de 8% para 27% e no Brasil, aumentando de 28% para 66%. Apesar das incertezas econômicas e a burocracia também serem apontadas com significativa elevação (63% e 66%, respectivamente), não foram suficientes para restringir o otimismo do empresariado brasileiro e as expectativas positivas de negócios.

“O Brasil é um país que atrai olhares de investidores estrangeiros e com os planos do novo governo a confiança no país aumentou. A partir da aprovação de reformas importantes e por meio de iniciativas de redução de custos da máquina pública, potenciais mudanças regulatórias, manutenção do combate à corrupção e perspectivas no aumento de concessões e privatizações, entre outros, levaram ao aumento do otimismo dos empresários potencializando a retomada de novos investimentos e transações de fusões e aquisições”. afirma Daniel Maranhão, managing partner da Grant Thornton Brasil.

Os principais indicadores que atestam esse movimento são 47% dos empresários sinalizando investimentos em novas instalações, um aumento de 31 pontos percentuais, e 56% em pesquisa e desenvolvimento, um aumento de 18% em comparação com o período analisado anteriormente.

 

ibr_2019_brasil_5_otimista.png

Gráfico com comparativo do nível de otimismo dos empresários desde o último trimestre de 2016

 

Globalmente, a perspectiva de aumento em exportações cresceu 3% do segundo trimestre de 2018 para o segundo semestre, alcançando 21%. Na América Latina, o percentual é de 28%. No Brasil, a expectativa de aumento nesse setor é de 35%, um aumento de 15 pontos percentuais em comparação com o segundo trimestre de 2018, e na Argentina, principal parceiro do Brasil no Mercosul, a expectativa de aumento é de 24% dos empresários.

A falta de qualificação de profissionais é citada por 48% das empresas como uma restrição ao crescimento. A preocupação dos lideres globais vem aumentando anualmente e atingiu um crescimento de 8% em comparação com o segundo trimestre de 2018. Na América Latina, o levantamento indica que 44% das empresas demonstram preocupação com a falta de profissionais qualificados em ocupar cargos que demandam habilidades digitais, no Brasil, esse número aumenta para 52%. Ainda de acordo com o estudo, nos próximos doze meses, o investimento em tecnologia é considerado prioritário para 42% das empresas. No Brasil, esse número sobe para 62%.

Setor

Indicador

Variação

Receita

69%

-3 pp

Incerteza econômica

63%

+23 pp

Empregabilidade

67%

+20 pp

Rentabilidade

70%

+14 pp

Preços de venda

36%

-6 pp

Custos de Energia

53%

19 pp

Burocracia           

66%

+33 pp

Pesquisa & Desenvolvimento

56%

+18 pp

Crescimento Salarial – acima da inflação

71%

-11 pp

Escassez de Talentos       

52%

+32 pp

Exportação

35%

+15 pp

 

 

Sobre a Grant Thornton Brasil

A Grant Thornton é uma das maiores empresas de auditoria, tributos, consultoria, transações e BPS, com presença em mais de 130 países. No Brasil, reúne um time de 60 sócios e mais de 1300 profissionais, em 13 escritórios nas principais capitais do país, atendendo empresas nas mais variadas etapas de crescimento, desde startups a companhias abertas. Com uma forma de trabalho customizada, combinando excelência, relacionamentos produtivos e custo benefício, a Grant Thornton tem como objetivo desbloquear o potencial de crescimento das empresas. Firma-membro da Grant Thornton International Ltda., conta com uma equipe de especialistas experientes e equipes multidisciplinares e acesso global às mais variadas metodologias, ferramentas e profissionais da rede global da Grant Thornton.

 

Para mais informações, entre em contato com a Tamer Comunicação:

Theo Carnier – theo@tamer.com.br – (11) 3031-2388

Amanda Trolezi – amanda.trolezi@tamer.com.br – (11) 3031-2388 ramal 220