Global reach

PT-BR EN
BPS

Por que as empresas de tecnologia estão investindo em BPS?

Por Roseli Martins

De acordo com expectativas de mercado, o setor de tecnologia da informação movimentou no Brasil em 2016 R$ 438 bilhões, representando uma parcela de 7 % do PIB e com perspectiva de crescimento de mais de 2% em 2017.

Este grande volume de operações no Brasil faz com que empresas deste setor tenham um olhar voltado para a contratação de serviços de Business Process Solutions, como terceirização contábil, fiscal, financeira e trabalhista e consultoria financeira.

Mas, por que estas empresas têm interesse neste tipo de atividade?

O crescimento destas organizações é geralmente muito mais ágil do que o da maioria dos setores do PIB. Afinal, elas chegam a dobrar seu volume de operação em questão de meses e internamente não conseguem absorver o impacto destas mudanças em questões operacionais, sendo o backoffice uma opção mais viável.

É por meio da contratação de BPS que estas organizações podem focar no seu core business para crescer, pois o BPS absorve as questões técnicas e até consultivas desta área complementar da empresa.

E, o que estas empresas avaliam ao procurar um serviço de BPS?

 Sem sombra de dúvida, a agilidade. Empresas com esse perfil necessitam que suas informações sejam reportadas de maneira muito rápida para auxiliadas no processo de tomada de decisão.

Elas também procuram organizações que ofereçam diversas soluções automatizadas que auxiliam na segurança de dados e na agilidade de report e, sobretudo, buscam um BPS que seja mais que um serviço terceirizado, seja uma consultoria e uma parceira para acompanhar e influenciar no crescimento de seu negócio.

Neste sentido, outro diferencial que elas avaliam é a busca por organizações que fazem o atendimento e report das operações em outros idiomas como inglês e espanhol. Por isso, elas necessitam que seu suporte de BPS atenda as bases locais da América Latina e reportem todas as informações globalmente.

Este interesse do setor de TI também é visto em outros setores e deve ter ampla procura nos próximos anos por conta da lei de terceirização, que traz mais segurança na contratação de serviços de BPS.

*Roseli Martins é sócia de BPS da Grant Thornton Brasil responsável pelo atendimento a empresas de tecnologia.

Veja nossos conteúdos